A partição / boot é mais necessária?

21

Há algum tempo atrás (~ 2004) me disseram para sempre criar uma partição separada para o diretório de boot. E desde então eu sempre tenho. Mas depois de ler algumas perguntas sobre o particionamento de perguntas, estou curioso. Ainda preciso de uma partição / boot?

Nota: Se for útil, eu sou dual boot (Win XP ou 7) & amp; Ubuntu 10.04. Eu também tenho uma partição (usando ext2 / 3) que eu uso para compartilhar arquivos entre os dois sistemas operacionais.

    
por M. Tibbits 12.10.2010 / 19:15
fonte

3 respostas

28

Se você não usa LVM, criptografia de volume raiz, RAID de software, etc., e caso contrário, apenas terá seu volume raiz em um sistema de arquivos simples sem camadas intermediárias, então você não precisa dele.

Realmente, os arquivos mais importantes na inicialização são a imagem do kernel ( vmlinuz ) e a initramfs image ( initrd.img ). Se ambos (e os arquivos de configuração do GRUB) forem acessíveis pelo GRUB sem tratamento especial, então um volume /boot separado não será necessário.

    
por Chris Jester-Young 12.10.2010 / 19:18
fonte
7

De um modo geral, a menos que você esteja lidando com criptografia, ou RAID, você não precisa de uma partição / boot separada.

Dito isso, eu ocasionalmente descubro um uso para adicionar uma partição / boot separada como uma partição FAT. Isso permite que seu sistema de inicialização dupla faça alterações na sua configuração do GRUB, para que você possa criar um arquivo de lote para desligar as janelas e alterar a opção de menu padrão para que ele inicialize outra coisa em seguida. A maioria das pessoas não precisa disso, mas eu tive alguns projetos que precisaram ser alternados, e isso pode ser feito inteiramente por script.

    
por Perkins 09.06.2011 / 09:47
fonte
4

Esta resposta provavelmente responde à sua pergunta:

  

Em geral, você não deve se incomodar com /home ou    /boot partition a menos que você esteja executando várias distribuições Linux   de uma vez.

     

Os instaladores do Ubuntu para o CD de mesa e o CD servidor / alternativo   tem a capacidade de instalar em um sistema existente, preservando sua   diretório inicial (e os diretórios do sistema local: /usr/local ,    /usr/src e /var/local ). Essa funcionalidade também reutiliza   ID do usuário e ID do grupo de um usuário existente, se ele tiver o mesmo nome de usuário   como o usuário que você está criando durante a instalação.

     

Para usar essa opção ao instalar, escolha a opção avançada   particionamento e selecione a partição / ou /home existente. Dentro   a caixa que aparece, verifique se o sistema de arquivos selecionado corresponde ao   sistema de arquivos existente dessa partição, e que a caixa de formato não é   verificado. Continue normalmente até o final das opções.

     

No Ubuntu 10.10, esperávamos adicionar uma opção ao instalador que   detectado quando você tinha uma cópia existente do Ubuntu instalado e oferecido   para substituí-lo com a versão mais recente que você estava tentando instalar   (usando a funcionalidade acima mencionada nos bastidores). Enquanto ele   não fez o corte final, é provável que chegue no Ubuntu 11.04.

     

Quanto a uma partição /boot separada, isso é uma relíquia de hardware   restrições do passado (o limite de cilindros do bootloader 1024). eu posso   pensar em nenhuma vantagem prática um separado / boot teria em um   sistema moderno, e se não for dada uma excessiva quantidade de espaço,   potencialmente irá preencher e criar problemas próprios, dado que   O Ubuntu não remove automaticamente os kernels antigos.

    
por Jorge Castro 12.10.2010 / 19:32
fonte